Connect with us

ARTIGOS

Você provavelmente já teve um amor psicopatológico e não sabe

Published

on

Ivan Capelatto

REVISTA PAZES

Ivan Capelatto é psicólogo clínico e psicoterapeuta de crianças, adolescentes e famílias. Fundador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Autismo e outras Psicoses Infantis (Gepapi), e supervisor do Grupo de Estudos e Pesquisas em Psicopatologias da Família na Infância e Adolescência (Geic) de Cuiabá e Londrina. Mestre em psicologia clínica pela Puc-Campinas, é professor convidado do The Milton H. Erickson Foundation inc. (Phoenix, Arizona, Estados Unidos) e professor do curso de pós-graduação da faculdade de Medicina da Puc – pr. Autor da obra “diálogos sobre a afetividade – o nosso lugar de cuidar”.

As pessoas que desenvolvem o amor psicopático necessita estar com o “objeto” amado o tempo todo. O problema é que ele é agressivo, pois quando o objeto do amor não está presente, a pessoa sente que o outro está causando um prejuízo a ele. A base desse amor é o narcisismo. Confira:

DICAS DE LEITURA (clique e saiba mais)

Continuar Leitura
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Advertisement

Facebook

Mais acessadas