Connect with us

ARTIGOS

Sobre a possível relação da Data Limite de Chico Xavier e a Covid

Published

on

chico xavier covid

A chamada Data Limite que Chico Xavier teria dito no programa Pinga-Fogo, da extinta TV Tupi, em 1971, vem sendo debatida desde meados de 2019, quando completou 50 anos da ida do homem a Lua. De acordo com o médium, nesta data, caso o mundo não tivesse outra guerra, viveria uma grande transformação. Em outras palavras, o início de um era de regeneração.

Chico Xavier, Data Limite e Coronavírus

‘A data limite não tem a ver com o fim do mundo, e sim o começo de uma nova era. Todo projeto tem fases, todas as fases têm metas, todas as metas têm data limite. Estamos movendo de uma fase da humanidade para outra’, observou o autor do livro e documentário sobre o tema, Juliano Pozati, em entrevista ao programa Pânico da rádio Jovem Pan, em julho de 2019, quando seria a ‘profecia’ de Chico Xavier.

Mas ele alerta que no programa Pinga-Fogo, Chico Xavier não usa o termo ‘data limite’. Ou seja, esse termo vem sendo usado nos últimos anos de maneira distorcida e gerando desinformação.

A transformação interior e silenciosa

Quando despertamos para a consciência divina, encontramos como resposta que a mais linda transformação é a interior. Mas também silenciosa, sem alarde, sem sentimentos exacerbados. Ou seja, através da conquista integral da serenidade e da autoconfiança.

Pois essa conquista interior só é verdadeira quando irradia para o mundo. Ou seja, doamos essa paz interior através de gestos e conhecimento para evolução da humanidade. E, de alguma maneira, diante da mudança a nível planetária, tem provocado mudanças interiores profundas.

O que fazemos de nós

Em outras palavras, em pelo menos um século, um único acontecimento foi capaz de impactar a vida de praticamente todos os ambientes do mundo. Mas o que precisamos refletir: o que fazemos de nós diante disso?

Em conclusão, cada um terá uma resposta. Pois na verdade essa é a essência que a existência, a Espiritualidade e Deus desejam. Assim, somos caminhar de acordo com a nossa necessidade, merecimento e força em trilhar, aprender e amar.

Continuar Leitura
Advertisement

Facebook

Mais acessadas