Connect with us

ARTIGOS

O que pensa Maitê Proença sobre reencarnação e espíritos

Published

on

Um dos assuntos mais debatidos nas religiões não é apenas a vida após a morte do corpo físico, mas a continuidade dela ao ponto de retornar novamente à Terra. Embora diga não seguir nenhuma religião, a atriz Maitê Proença afirma ter uma relação com a eternidade do espírito muito parecida com a visão espírita. Como uma forma de mostrar que o Espiritismo respeita todas as crenças e que a vida após a morte está ligada ao nosso íntimo, abrimos espaço para essa reflexão.

Maitê Proença fala sobre reencarnação

Em entrevista a revista Quem (edição 322), a atriz Maitê Proença afirma que não tem religião, mas possui uma ‘ligação com o divino’. ‘Com aquilo que não se explica, mas que alguns sentem de forma intensa – é meu caso. Ao longo do dia me relaciono com isso muitas vezes e em alguns momentos de maneira mais solene’.

‘Acredito em reencarnação. Acredito que nos transmutamos. Que esta vida é mais um rito de passagem (entre muitos) para algum lugar melhor e mais sublime, para um estado de êxtase permanente, para a integração com um estado de consciência perfeito. Acredito também na comunicação com espíritos. Se essas experiências são relatadas por pessoas é porque de alguma forma elas acontecem. Ninguém inventa nada, está tudo aí’

O retorno a quem somos, em essência

Não é preciso de religião para nos fazer conectar a Deus, mas é necessário o alimento da fé. Em outras palavras, a busca dessa essência perdida, que muitos encontram na religião. Entretanto, outros irmãos, a exemplo de Maitê Proença, encontra no silêncio de suas oração interiores, sem seguir uma vertente para se dizer seguidora.

O Espiritismo não tem regras, mas convidamos para uma mudança interior, chamada de reforma íntima. Ou seja, um despertar interior de mudança, que encontra amparo nas obras básicas de Allan Kardec e também na vasta literatura de Chico Xavier não só para a melhoria do nosso espírito, mas também para a prática de nossa mediunidade. O importante é o caminho no bem, de nós mesmos, espalhando para o próximo e para o mundo.

O resgate do divino em nós

Ao resgatar a essência divina em nós, passamos a praticar a religião do amor, o laço que une todas as pessoas, todas as suas crenças e fé. Esse artigo tem o propósito de fazer você refletir sobre rótulos e como eles podem ser prejudiciais.

Uma frase apenas de Maitê Proença, que não é espírita, mostra uma essência sobre a obra de Allan Kardec e Chico Xavier que muitos de nós, — que se dizem seguidores — não exercem. Em conclusão, compaixão e vivência do amor em Cristo sem bandeiras que podem nos separar.

Continuar Leitura
Advertisement

Facebook

Mais acessadas