Connect with us

ARTIGOS

Você está aflita com as questões da sua vida?, por Chico Xavier

Published

on

depressão

Não te aflijas, diante do quadro de lutas que te arrebatam ao torvelinho das inevitáveis, porque a inquietação destrutiva nada constrói em benefícios dos semelhantes.

Por ocasião do incêndio, não é a precipitação que salva ou retifica e nem apagaremos o fogo crepitante, atirando-lhe combustível.

De qualquer modo, numa esfera de ação, qual a Terrena, em que os bons sentimentos são luzes vacilantes e obras incompletas, seremos defrontados, diariamente, pelos raios mortíferos da desarmonia, da cólera, da intemperança e da crueldade; entretanto, a fim de que nos convertamos em recursos vivos de educação para os elementos que nos rodeiam, é imprescindível o aprendizado da serenidade e do silêncio, de modo a reajustarmos, com calma, as inseguras edificações humanas que a tempestade prejudicou.

Ante a convulsão do verbo desvairado, cala-te e espera…

Ante a violência arrasadora, emudece-te e aguarda a passagem das horas…

Ante o movimento inesperado das intenções menos dignas ou do ataque indébito, cala-te ainda e conta com o tempo…

Se aproveitas a dificuldade e a dor, a sombra e a deficiência, por valiosas oportunidades de auxiliar os teus irmãos, encontrarás no desdobramento de tua cooperação a resposta a todos os problemas que te atormentam a alma.

Quando Jesus proclamou a bem aventurança aos aflitos, não se reportava aos espíritos insubordinados e impacientes, que elegem o desespero e a indisciplina por normas regulares de reação; referia-se, antes de tudo, aos que se acham aflitos por auxiliarem o engrandecimento coletivo, por se converterem realmente à luz eterna, por se consagrarem à caridade e, acima de tudo, por se dominarem, transformando-se em veículos de manifestação da Vontade do Senhor.

Assim, pois, se te inquietas pelas construções do bem eterno, permaneces credenciado à bem-aventurança divina que, efetivamente, é muito difícil de alcançar.

Pelo Espírito Emmanuel.
Psicografia de Francisco Cândido Xavier.
Livro: Reconforto. Lição nº 06. Página 46.

Continuar Leitura
Advertisement  
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisement

Facebook

Advertisement

Mais acessadas