Connect with us

ARTIGOS

Traição e sexo sem compromisso. Qual a visão espírita?

Published

on

traição visão espírita

ESPIRITISMO NA PRÁTICA Jeferson Souza

Primeiramente, gostaríamos de esclarecer que o sexo é um ato sagrado e que através deste ato é que nós estamos aqui encarnados buscando a nossa evolução, o nosso melhoramento como Espíritos.

O sexo praticado entre duas pessoas que se amam é um ato dadivoso, pois ambos criam energias de elevada expressão, que proporcionam a intenção do Amor e da Lealdade.

“Em uma relação sexual feita de ternura ocorre uma transmissão de energia das mais profundas, semelhante a uma aplicação de passe.” Sexo e Consciência – Cap.1 – Energia Sexual: Canalização de Energia, página 19

Os atos, os pensamentos e as intenções demonstram muito como nós somos como Espíritos, se a vontade da matéria prevalece sobre a do Espírito, se o impulso rebaixa a razão, demonstra que precisamos urgentemente tomar as rédeas de nossa carruagem, para que a mesma não siga desgovernada e caia no precipício.

A traição ou o sexo sem compromisso é como um agente que procura realizar operações ilícitas, às escuras, sem ser notado para ser julgado, e quando pego, não assume a sua responsabilidade, terceirizando a culpa muitas vezes. Pois somos corajosos para ação, mas somos irresponsáveis para assumir o erro.

Deus não julga o adultério ou o sexo sem compromisso, pois a consciência, se encarrega de afligir e atormentar a criatura humana, apontando o seu equívoco, mesmo que este queira ocultar o equívoco e tentar enganar a consciência durante o resto de sua encarnação, e mesmo que conseguisse, coisa que não é possível, não o poderá fazê-lo após o desencarne, onde a consciência o consumirá com maior intensidade.

O ser humano precisa do sexo, pois é uma das maneiras de expressar o seu amor por outra pessoa, porém, quando novos personagens são incorporados na vida de um casal por uma das partes, este faz com que os laços de ligação divina sejam rompidos entre o casal e, todo o respeito, a lealdade, a dignidade, compromisso de fidelidade por eles prometidos foram abalados momentaneamente pelo impulso orgânico e pelo desequilíbrio espiritual do agente, para entregar-se ao prazer de 15 minutos e uma vida de culpa.

Do ponto de vista espiritual, normalmente o sexo é uma das portas de entrada para o assédio de Espíritos de teor vulgar, que buscam alimentar suas necessidades e seus prazeres através da manipulação de fraqueza morais dos homens e das mulheres, buscando fazer com que estes priorizem o sexo sem companheiro e de forma animalesca, como por exemplo, os bacanais que ocorrem em instituições físicas e espirituais que existem na Terra, onde só há sexo e indignidade.

” A respeito da responsabilidade que a inteligência tem em relação ao sexo, que o ser consciente deve manter para preservar-se das perturbações psicológicas, fisiológicas e espirituais que se derivam de uma conduta sexual desregrada ou inconveniente. ” Sexo e Consciência – Cap.1 – Energia Sexual: Diálogo com Chico Xavier, página 30 – Chico Xavier

O Espiritismo nos esclarece que não há nada de errado no sexo com compromisso e com o seu parceiro ou companheiro ideal, no qual buscam os valores nobres e sublimes para juntos se fortificarem e conquistarem recursos essenciais, através do auxílio mútuo, para que ambos superem juntos as suas dificuldades.

O homem ou a mulher que comete adultério, mesmo em pensamento, já o comete, mesmo que o ato não ocorra fisicamente com aquela pessoa, como nos adverte uma passagem dos 10 mandamentos:

“Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério.” Mateus 5:27

E Jesus também nos adverte referente ao ato de adultério:

” Eu, porém, vos digo: todo aquele que lançar um olhar de cobiça para uma mulher, já adulterou com ela em seu coração.” Mateus 5:28

Jesus nos ensina que não é preciso ter realizado o ato sexual para que o adultério exista, basta um pensamento, pois o pensamento, demonstra a nossa verdadeira intenção e o que gostaríamos de fazer, se caso pudéssemos.

“Aquela que, pelo contrário, não tomou boas resoluções, ainda busca a ocasião de praticar o mau ato, e se não o fizer, não será por não querer, mas apenas por falta de circunstâncias favoráveis. Ela é, portanto, tão culpada, como se o houvesse praticado.” O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap.8, Item 7.

Então, é necessário vigiar os pensamentos, pois ele é o primeiro veículo de manifestação da vontade do Espírito. Se o pensamento da cobiça é ilícito, pior será, se o cometer fisicamente.

O sexo descompromissado e realizado com finalidades futeis e egoístas, demonstra o desequilíbrio da criatura. Na obra “Sexo e Consciência”, Divaldo Pereira Franco comenta que uma das piores obsessões que existem e que é difícil de tratar é o sexo, pois é através dele que os Espíritos inferiores buscam aprisionar a criatura em um ciclo vicioso que traz prazer ao encarnado e o faz ficar cego para bons pensamentos, e a criatura é praticamente envolvida na hipnose de entidades sexualistas e sensualistas.

No Livro dos Espíritos na questão 701, que aborda o tema sobre Poligamia, podemos entender que o sexo com diversos parceiros não é a ideal, por não ser uma lei natural, mas uma lei humana, que visa à satisfação egoísta do Ser.

” 701 – Qual das duas, a poligamia ou a monogamia, está mais conforme com a lei natural?

– A poligamia é uma lei humana, cuja abolição marca um progresso social. O casamento, segundo os objetivos de Deus, deve ser fundado sobre a afeição dos seres que se unem. Com a poligamia não há afeição real, mas sensualidade.”

Muitas vezes, o adultério, é uma lembrança de atos cometidos no passado entre os personagens e que trouxeram essa forte ligação para o presente, e com isso desajustando ainda mais o Espírito, pois a ligação entre ambos é meramente o sexo sem a existência de virtudes e valores sublimes.

Entendemos que o sexo legítimo é uma forma de demonstrar afeição ao companheiro ou companheira amado(a), e que nada de errado tem ao fazê-lo, porém, o adultério traz muitas consequências em amarguras e aflições na consciência durante a atual encarnação e após o desencarne dos personagens.

Como proposta, os Espíritos amigos solicitam aos atraídos pelo sexo, que quando sentir-se tentado pelo sexo sem compromisso ou pelo adultério, mesmo em pensamento, que o troque por um pensamento nobre ou um oração, em favor daquela pessoa desejada.

A traição faz com que aquele(a) que o(a) ama sofra e chore terríveis dores no íntimo, de forma amarga, lembre-se sempre que a traição sempre fará alguém que o(a) ama chorar, e que o(a) adultero(a), é quem sofre mais, por sua irresponsabilidade e o mesmo ocorre com o sexo sem compromisso.

Caso haja praticado qualquer um destes atos, é recomendado que cesse o relacionamento de imediato com a pessoa e, se casado(a), assuma sua responsabilidade perante o(a) companheiro(a), assumindo a culpa, sem dizer que a responsabilidade do adultério é duplicado ou triplicado, decorrente do mal que está fazendo com ele(a) mesmo(a), com o ser amado e também por alimentar e fortalecer o declínio daquele com que ele(a) tenha consumado o ato ilícito.

Muita paz!

Recomendamos as leituras das seguintes obras:

“Sexo e Destino” – André Luiz / Chico Xavier / Waldo Vieira

“Sexo e Obsessão” – Manoel Philomeno de Miranda / Divaldo Franco

“Sexo e Consciência – Divaldo Franco – Organizado por Luiz Fernando Lopes”

Continue Reading
Advertisement  
1 Comment

1 Comment

  1. Guaracy R.L. Almeida

    24 de junho de 2018 at 19:20

    É realmente difícil tocar na questão do sexo sem cair no moralismo. No ato sexual normalmente nos encontramos muito pouco no domínio de si mesmo. Reivindicar que o sexo deve ser feito com afeto pouco diz. O afeto pode estar presente, mas na hora da relação sexual, há invariavelmente um predomínio das forças do corpo. Não sei bem o que significa sexo “com afeto”, sei o que significa sexo. A meu ver, o espiritismo ainda se comporta nesta matéria como as religiões tradicionais que procuram determinar o que se deve ou não fazer na intimidade. Dominação é o nome disso. Duvido muito que quem escreve artigos como esse se comporta de modo coerente. Respeito o espiritismo mas creio que devemos abandonar a pretensão de nos imiscuir nos assuntos de foro íntimo. Cada responderá para a sua própria consciência.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisement

Facebook

Advertisement

Mais acessadas