Connect with us

VISÃO ESPÍRITA

Qual a visão espírita da eutanásia?

Published

on

AGENDA BRASIL ESPÍRITA | Fernando Rossit

Todo ato que abrevia a vida no corpo físico é contrário aos Códigos Divinos.

A vida pertence a Deus e somente Ele pode retirá-la.

Vejamos a questão 953 de O Livro dos Espíritos:

“Questão 953- Quando uma pessoa vê diante de si um fim inevitável e horrível, será culpada se abreviar de alguns instantes os seus sofrimentos, apressando voluntariamente sua morte?

É sempre culpado aquele que não aguarda o termo que Deus lhe marcou para a existência. E quem poderá estar certo de que, malgrado às aparências, esse termo tenha chegado; de que um socorro inesperado não venha no último momento?”

Algumas pessoas argumentam que o médico (com ou sem anuência dos familiares) tem o dever de aliviar o sofrimento do doente quando o mal não tem cura, proporcionando uma morte “calma e tranquila”.

eutanásia

Mas a Eutanásia é considerada homicídio em todas as legislações humanas.

Do ponto de vista espiritual, podemos fazer as seguintes considerações:

  1. Compete a Deus, Senhor de nossos destinos, promover nosso retorno à Espiritualidade. Na Tábua dos Dez Mandamentos, recebida por Moisés no Monte Sinai, onde estão os fundamentos da justiça humana, há a recomendação inequívoca: “Não matarás”;
  2. Ninguém pode afirmar com absoluta segurança que um paciente está, irremediavelmente, condenado. A literatura médica é pródiga em exemplos de pacientes em estado desesperador que se recuperam;
  3. A Eutanásia interrompe a depuração do Espírito, uma vez que antecipa sua partida, provocando a desencarnação;
  4. De acordo com o Espírito André Luiz, impõe ao desencarnado sérias dificuldades no retorno ao Plano Espiritual.

Os familiares, muitas vezes, tomam essa decisão, basicamente, por dois motivos. Primeiro, porque não suportam ver o sofrimento do ente querido que se encontra num estado irreversível. Tomando conhecimento que não existe a menor possibilidade de recuperação, pensam que a melhor solução seja a de abreviar sua vida aqui na Terra e, consequentemente, seu sofrimento.

Mas sejamos francos: existem aqueles familiares que, no fundo, apenas desejam verem-se livres do trabalho deles mesmos, por conta de semanas, meses, visitando o doente no hospital. Além disso, se existe uma chance (um verdadeiro “milagre”) do doente se recuperar, quantos problemas e dificuldades adviriam daí para cuidar de um ser que talvez levasse uma vida vegetativa se saísse do Hospital?

André Luiz, no livro “Obreiros da Vida Eterna”, relata a eutanásia a que foi submetido um trabalhador da seara espírita chamado Cavalcante. O médico, aproveitando a inconsciência do moribundo e sem autorização dos familiares, aplicou-lhe uma dose letal de anestésico.

eutanásia

O períspirito de Cavalcante também é alcançado pelo medicamento e Cavalcante-espírito vê-se atordoado, incapaz de qualquer atitude.

Em face do ocorrido, o desprendimento do desencarnante só pôde ocorrer após 20 horas do previsto pelos espíritos amigos.

Ainda assim, Cavalcante não se retirou em condições favoráveis e animadoras. Apático, sonolento, desmemoriado, foi recolhido num departamento espiritual, demonstrando necessitar de maiores cuidados.

Além disso, não podemos nos esquecer que, muitas vezes, é o próprio doente que, antes de reencarnar, solicitou uma morte nesses moldes. Isto é, aquele tempo em estado físico irreversível – coma, por exemplo – estava previsto para acontecer para o próprio bem do paciente, espiritualmente falando.

Aplicada desde as culturas mais antigas, a eutanásia, longe de situar‐se por “morte feliz”, é uma solução infeliz para o paciente, além de se constituir em lamentável desrespeito aos desígnios de Deus.

Referências Bibliográficas
(1) XAVIER, FRANCISCO CÂNDIDO. Espírito André Luiz. “Obreiros da Vida Eterna”;
(2) SIMONETTI , RICHARD. “Quem tem medo da Morte?”;
(3) KARDEC, ALLAN. “O Livro dos Espíritos”. Questão 953.

Continue Reading
Advertisement  
Click to comment

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz
Advertisement

Facebook

Twitter

Advertisement

Mais acessadas