Connect with us

ARTIGOS

O que o Espiritismo diz sobre guardar objetos de quem morreu

Published

on

objetos de quem morreu

Os objetos de quem morreu devem ser todos doados? O que o Espiritismo diz sobre guardar os pertences dos entes queridos? Existe um tempo certo para guardar? O ente querido seria prejudicado se tiver apego aos objetos? A vivência do luto é importante, faz parte de um processo natural. Entretanto, muitos objetos podem ser doados para quem precisa, movimentando a energia do bem.

O que fazer com os objetos pessoais de quem morreu

‘O melhor uso que podemos dar é a caridade. Entretanto devemos ter um pouco de cuidado, pois cada criatura passa por um momento diferente das outras, principalmente no campo do luto’, observa André Marouço, psicanalista e estudioso do Espiritismo, da TV Mundo Maior.

Algumas pessoas precisam de um tempo maior para abrir mão daqueles objetos. Ou seja, ‘gradativamente, se acostuma com a continuidade da vida a partir da ausência do ser amado’.

O que diz o Espiritismo sobre o tempo para doar

O tempo será interior para cada um. Enquanto algumas pessoas vão optar pela doação praticamente imediata, outras precisarão talvez de anos para compreender o final daquele ciclo material.

Ou seja, o período de despertar. De que aqueles objetos não possuem utilidade na vida prática daquela residência, o que não demonstra falta de amor e a não vivência do luto.

‘Tudo com calma e tranquilidade. Que possa passar o seu luto‘, afirma André Marouço. Desse modo, o psicanalista acredita que a identificação do momento correto vai chegar naturalmente.

O apego do espírito a seus objetos pessoais

Uma das principais dúvidas é o apego do espírito dos seus objetos. Afinal, nesse caso a doação poderia deixar o ente querido revoltado?

‘Sim, existe essa possibilidade. Já atendemos casos nesse sentido durante atendimento mediúnico. E foi nesse momento que o espírito despertou que não era mais necessário esse sentimento de posse’, revela André Marouço.

Conselho de Chico Xavier, a base do Espiritismo

Uma das mais lembras mensagens de Chico Xavier é exatamente sobre guardar: ‘tudo que está sobrando na nossa casa, está fazendo falta para alguém’. A base, a caridade, essência da Doutrina Espírita.

Ou seja, o Espiritismo não determina o tempo para isso ocorrer. Deve ser de maneira natural.

Em seguida, a etapa de compreensão imaterial passa a tocar profundamente quem ficou. Em outras palavras, que a caminhada continua ainda mais bela com o fortalecimento espiritual, a nova consciência que preenche os espaços antigos.

Estamos todos em processo de constante aprendizado para a nossa elevação espiritual. Renúncia e autoconhecimento.

Portanto, fazer o bem ao outro é sempre fazer o bem a nós mesmos. Acima de tudo, para a humanidade.

Continuar Leitura
Advertisement

Facebook

Mais acessadas