Connect with us

ARTIGOS

O que Divaldo Franco diz sobre ‘autorização espiritual’ para a gravidez

Published

on

divaldo franco sobre gravidez

Em entrevista à revista ‘O Consolador’, o médium Divaldo Franco comenta sobre uma espécie de ‘autorização espiritual’ para o sucesso da gravidez. Mas será que toda gravidez já estava planejada no plano espiritual? Assim, o casal já teria se comprometido antes mesmo de reencarnar em gerar aquela vida e ter responsabilidade sobre ela?

Divaldo Franco afirma que toda gravidez receber ‘autorização espiritual’

‘Certamente que sim, porquanto no mapa da reencarnação dos futuros pais já se encontram delineados os filhos que devem, que podem ou que queiram ter’

‘Por isso, ocorrem as facilidades na concepção ou os grandes impedimentos que vêm sendo vencidos pela ciência, através dos tempos, facultando a ocorrência, sempre sob supervisão espiritual’. Além disso, uma provação para toda a família.

O momento que a alma se une ao corpo

De acordo com a pergunta 344 do Livro dos Espíritos, a alma se une ao corpo durante a concepção.

‘Mas não se completa senão no momento do nascimento. Desde o momento da concepção, o Espírito designado para habitar tal corpo, a ele se liga por um laço fluídico que vai se apertando, cada vez mais, até a criança nasça’.

Consciência do espírito

Ainda na barriga da mãe, o espírito desperta a nova consciência, revela a pergunta 351.

‘Mais ou menos, conforme a época, porque ainda não está encarnado, mas apenas ligado. A partir do instante da concepção, o Espírito começa a ser tomado de perturbação, que o adverte de que chegou o momento de começar nova existência; essa perturbação vai crescendo até o nascimento’

‘Nesse intervalo, seu estado é mais ou menos o de um Espírito encarnado durante o sono do corpo. À medida que a hora do nascimento se aproxima, suas idéias se apagam, assim como a lembrança do passado, de que não tem mais consciência, como homem, logo que entra na vida. Mas essa lembrança lhe volta pouco a pouco à memória, no seu estado de Espírito’.

Continuar Leitura
Advertisement  
Advertisement

Facebook

Advertisement

Mais acessadas