Connect with us

ARTIGOS

O que Chico Xavier falava sobre afastar o espírito obsessor

Published

on

escuridão

Um dos temas mais questionados ao Espiritismo é sobre a obsessão espiritual. O que Chico Xavier falava sobre ‘afastar o espírito obsessor’, motivo para muitos irem ao centro espírita? O Espiritismo acredita na doutrinação de irmãos desencarnados que possam estar nos influenciando negativamente. Mas em muitos casos, atraídos pelos nossos próprios pensamentos em desequilíbrio.

Como Chico Xavier agia em casos envolvendo espírito obsessor

‘Muita gente chega ao centro querendo que ‘tire o espírito’. E Chico Xavier dizia: ‘uai gente, por que tirar o espírito? Vamos evangelizar todos, com ele junto”. observa o médium Carlos Baccelli, em programa da TV Mundo Maior.

Ou seja, Chico Xavier acreditava no auxílio ao espírito. A exemplo do convite para que ele fosse ao centro espírito juntamente com o encarnado. Desde uma palestra, até trabalhos voluntários de ajuda ao próximo.

Em outras palavras, o médium alertava para a necessidade da melhora dos dois, já que a ligação da obsessão tem o canal aberto para envolvimento das partes.

Perdoar e ser perdoado: processo de cura do espírito

Esse laço que envolve encarnados e desencarnados pode ser desfeito através do perdão e do amor.

Em resumo, quem concede o perdão, muda de vibração e logo não é mais alvo daquele espírito obsessor, que pode até tentar, mas não encontrará mais campo de atuação.

E, naturalmente, o obsessor vai ser impactado de alguma maneira com aquela quebra da corrente de ódio, raiva e vingança.

Nem sempre o tempo dos envolvidos naquela corrente será o mesmo, mas o importante é fazermos a nossa parte. Apenas a decisão de querer mudar já traz efeitos práticos, com disciplina e amor.

O maior exemplo, e proteção, será a conduta.

Obsessor de nós mesmos

Muitas vezes, a obsessão acontece de encarnado para desencarnado. Abrimos campo, ou seja, atraímos espíritos com vibrações parecidas com as nossas. Isso ocorre tanto no cumprimento da nossa missão no bem quanto as prazeres do corpo, por exemplo.

De acordo com Baccelli, ‘mediunidade é pensamento a pensamento’. Portanto, a necessidade de mantermos a sintonia com ideias positivas. Desse modo, seremos ajudados e acompanhados pelos espíritos conectados às nossas missões no bem.

Chico Xavier dizia que ‘espírito é gente’

Ainda de acordo com Baccelli, citando seu próprio livro ‘Chico Xavier – Só Mediunidade’, de 2016, revela que Chico Xavier dizia que ‘espírito é gente’.

Chico, portanto, alertava para a necessidade de carinho e compreensão com os irmãos desencarnados.

O tratamento humano, diante de seres que negavam ou não aceitavam da sua condição após a morte do corpo físico.

Jesus nós dá o exemplo de amor incondicional, mesmo àqueles que nos querem o mal.

Com essa essência, o Espiritismo nos convida a aprender em conjunto com os obsessores. E não causar ainda mais atritos em busca de expulsá-los, algo comum em outras religiões.

Não nos cabe questionar a prática. A Doutrina Espírita respeita todas as religiões, mas a corrente de pensamento sobre influências espirituais e como tratá-las é diferente.

Reforma íntima

O Espiritismo acredita na chamada ‘reforma íntima’. Ou seja, com a transformação interior, todos atraímos as melhores companhias. Renovação de atitudes e pensamentos. Consciência dos nosso atos. E de como cada um deles influi não apenas em nós mesmos.

Estamos todos conectados na mesma frequência da corrente de energia que emitimos. Alimentando e sendo alimentado.

Ou seja, depende da nossa mudança para que a quebra dessa corrente de fato aconteça. Sem a nossa vontade, continuaremos a sofrer com os sentimentos dessas questões ainda não resolvidas.

‘O que é importante observar é que o obsessor só age se você permitir, se você autorizar’, observa Alexandre Caldini, da TV Mundo Maior. 

Essa ‘abertura’ depende da nossa mudança de sintonia. Através dos pensamentos e atitudes.

Continuar Leitura
Advertisement  
Advertisement

Facebook

Advertisement

Mais acessadas