nicette bruno

Nicette Bruno e Paulo Goulart: família espírita

A atriz Nicette Bruno, que desencarnou neste domingo, 20, aos 87 anos, no Rio de Janeiro, após período na UTI se tratando de complicações em decorrência do Coronavírus, criou ao lado do ator Paulo Goulart (que atuou em diversas produções espíritas), seus três filhos sob a ótica espírita: as também atrizes Beth Goulart e Bárbara Bruno e o bailarino Paulo Goulart Filho.

Nicette Bruno e o Espiritismo

‘Espiritismo para nós não é mitologia. Não há dogmas nem milagres advindos de Deus. Mas priorização do ser humano, que é a nossa evolução. Acreditamos no processo da reencarnação’, revelou em entrevista ao site EGO em 2010, no lançamento do filme da vida de Chico Xavier.

Nicette era atuante na Doutrina Espírita, chegando a coordenar o Centro Comunitário da Casa da Fraternidade, associação filiada à Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas em São Paulo.

Natural de Niterói (RJ), começou sua carreira profissional ainda aos 12 anos, em 1945.

Avó falava sobre Dr. Bezerra

Em entrevista à TV Mundo Maior, a atriz revelou que desde a sua infância sua avó falava sobre Dr. Bezerra de Menezes, assim despertando-a para o tema.

‘A Doutrina em si trabalha muito para ajudar as pessoas de um modo geral a pensar. Embora não seja exatamente sobre o que pensar. Mas estimular a pensar para que cada um tome as suas resoluções’, observou.

Nicette Bruno e reencarnação

Em entrevista à TV Mundo Maior (veja na íntegra abaixo), ela fala da reflexão provocada pelo processo de reencarnação, mas lembrando a responsabilidade interior.

‘Estou em evolução, estou em atividade, estou cumprindo uma missão. Ou seja, automaticamente, isso te ajuda a enfrentar os desafios da própria vida’.

Ou seja, não há ponto final. Mas sim uma vírgula. Embora essa consciência exija maturidade, ela pode ser trabalhada desde já. Em outras palavras, é o que o Espiritismo nos convida. Assim, o início da caminhada parte do interior, através da sede do conhecimento.