Connect with us

ARTIGOS

‘Juízo final e julgamento divino’, por Chico Xavier

Published

on

'Juízo final e julgamento divino', por Chico Xavier

Não é necessário que a morte abra as portas de tribunais supremos para que o homem seja julgado em definitivo.

A vida faz a análise todos os dias e a luta é o grande movimento seletivo, através do qual observamos diversas sentenças a se evidenciarem nos variados setores da atividade humana.

A moléstia julga os excessos.

A exaustão corrige o abuso.

A dúvida retifica a leviandade.

A aflição reajusta os desvios.

O tédio pune a licença.

O remorso castiga as culpas.

A sombra domina os que fogem à luz.

O isolamento fere o orgulho.

A desilusão golpeia o egoísmo.

As chagas selecionam as células do corpo.

Cada sofrimento humano é aresto do Juízo Divino em função na vida contingente da Terra.

Cada criatura padece determinadas sanções em seu campo de experiência.

Compreendendo a Justiça Imanente do Senhor em todas as circunstâncias e em todas as coisas, atendamos a sementeira do bem aqui e agora, na certeza de que, segundo a palavra do Mestre, cada espírito receberá os bens e os males do patrimônio infinito da vida, de conformidade com as próprias obras.

Pelo Espírito Emmanuel.

Psicografia de Francisco Cândido Xavier.

Livro: Taça de Luz. Lição nº 11. Página 35.

Psicografia em Reunião Pública, em 1951, no Centro Espírita Luiz Gonzaga, na cidade de Pedro Leopoldo, Minas Gerais.

Continuar Leitura
Advertisement  
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisement

Facebook

Advertisement

Mais acessadas