Connect with us

ARTIGOS

Falanges do mal realizam ataques a casas espíritas?

Published

on

falanges do mal

TV MUNDO MAIOR | Arcangelo Vicente

Todos os trabalhos de uma casa espírita estão voltado para o bem ao próximo e a prática da caridade. Mas fazer caridade pode incomodar os espíritos que praticam o mau devido ao seu pouco grau de evolução.

Portanto ao fazermos o bem, estaríamos indo de encontro aos interesses dos integrantes de falanges que com muita força, vigor e inteligência interferem nas casas espíritas de uma forma agressiva para que seus trabalhos não obtenham sucessos. Toda casa espírita vai mais cedo ou mais tarde ser envolvida por esses ataques em maior ou menor proporção, dependendo da intensidade do bem que é praticado. Quanto mais ela estiver voltada para trabalhos grandiosos no bem, maior será o ataque.

Agrupamentos

Falanges do mal, são agrupamentos de espíritos pouco evoluídos que se organizam para esses ataques. Não devemos desprezar seu potencial de atuação nem a inteligência dos seus componentes, pois trata-se de espíritos muito bem preparados para as atividades que se destinam.

Extremamente organizados, e com um poder enorme de atuação, eles vão minando os trabalhos de uma casa espírita com muita sutileza e, quando menos se espera, já estão instalados na mesma.

Tarefeiro

Fazem estudo detalhado de cada tarefeiro, e  em muitos casos, acompanham o mesmo por longo tempo, tomando conhecimento principalmente de seus pontos fracos (imperfeições) para que virem uma “presa” fácil.

VOCÊ SOFRE INFLUÊNCIA ESPIRITUAL?

Aos poucos vão minando suas energias, tornando-os mais susceptíveis aos seus ataques.  Com isso a casa espírita já se vê com sérios problemas e com baixa vibração,  seus tarefeiros torna-se vaidosos e orgulhosos, elevando assim o ego.

Objetivos

A “volta” que eles dão para atingirem seus objetivos pode ser grande, e em muitos casos retiram obsessores de alguns assistidos, fazendo com que esses sintam-se curados, com isso vem a vaidade no médium que esta atendendo aquele assistido. Em muitos casos até mesmo médiuns com grande conhecimentos e experiência são submetidos a esses ataques  e acabam sucumbindo.

Pronto, o terreno está formado, agora é só partir para o ataque, pois suas energias negativas e suas baixas vibrações já estão instaladas por toda casa, começa aí as brigas entre encarnados, tarefeiros abandonando seus trabalhos, equipes que não mais conseguem integrar-se e assim por diante.

Porque os tarefeiros espirituais (mentores) permitem que isso aconteça em uma casa espírita?

Para responder a essa pergunta, vamos a Luz da codificação da Doutrina Espírita, na parte do livre arbítrio, que nada mais é do que o “comando de nossas vidas que Deus colocou em nossas mãos”, portanto essa liberdade que nos é dada faz com que os bons espíritos respeitem, com isso não interferem no desenrolar desses ataques.

Como sair dessa?

Através de muito Jejum e prece, como disse o Mestre Jesus “pedis e obtereis”. É o vigiai e orai. Neste momento é necessário que todos os tarefeiros se envolvam como “formiguinhas”, e lentamente retomando a humildade e com muito amor e  esclarecimento aos  espíritos que fazem parte da falange principalmente nas equipes de desobsessões, aos poucos a harmonia e a paz retorna ao seu habitat.

Como sabemos, todos caminham na busca da perfeição, e ao longo do tempo,  após esses espíritos estarem esclarecidos, paulatinamente eles são convertidos ao bem, sendo que um acaba ajudando ao outro, e quem os aliciou para o mau, como forma de resgate, vai um a um ser instruído e acolhido na Seara do bem.

Continue Reading
Advertisement  
Click to comment

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz
Advertisement

Facebook

Twitter

Advertisement

Mais acessadas