Connect with us

ARTIGOS

Existem espíritos auxiliando em uma sessão de tarô?

Published

on

tarô

É sim possível que uma sessão de tarô tenha a presença de espíritos. Tanto o médium quanto a pessoa que vai em busca de respostas em uma sessão de tarô é acompanhada por energias semelhantes a que emana para o universo. De acordo com o Espiritismo, não devemos consultar os espíritos para tomar as decisões em nossa vida. Precisamos, na verdade, de usar o conhecimento fornecido por eles para a nossa evolução.

Uma sessão de tarô possui a presença de espíritos?

‘Quando Allan Kardec ficou sabendo sobre os fenômenos das mesas girantes, na Europa do século XIX, era um fenômeno bastante comum quando a nobreza se reunia ao redor de mesas e fazia perguntas aos espíritos e essas mesas respondiam com batidas. Todas as criaturas que lidam com a adivinhação estão sendo secundados pelo plano espiritual’.

‘Esse é o grande reconhecimento de uma mediunidade pouco assertiva. Uma vez que quase sempre as questões que são levadas ali são frívolas e não necessariamente as questões que precisam ser respondidas e que podem ser respondidas pela própria alma humana’.

Consultar espíritos na visão do Espiritismo: cartomantes

‘É melhor não consultarmos espíritos por não sabermos qual espírito está respondendo nossas dúvidas. E pior que isso: pode ser que esse espírito seja inimigo de outras vidas, com objetivo claro de nós assustar, de nos tirar do eixo de nós próprios. Assim, protagonizar o nosso descaminho’, observa o psicanalista André Marouço, da TV Mundo Maior.

‘Essa pessoa que está usando a sua mediunidade para trazer recursos financeiros para si próprio geralmente ele está no processo de obsessão e de fascinação. Então, se trata de um espírito que usa dele para poder destruir a vida de outras criaturas ou inclusive a do próprio médium‘.

A visita dos espíritos dos nossos entes queridos

‘Assim como ele nos visita, nós também os visitamos. Enquanto dormimos, existe a emancipação da alma. Ou seja, o espírito se desprende do corpo, ligado pelo cordão fluídico. Assim, podemos ir até as colônias, como elas também podem vir’, pontua André Marouço.

Ele conta que podemos sentir uma falta inexplicável. Entretanto, na verdade, é o sentimento de um irmão espiritual que não está encarnado, vivendo conosco. Por isso, na visão espírita, Deus permite a visita de pessoas que se amam, mesmo que em planos diferentes.

Continuar Leitura
Advertisement  
Advertisement

Facebook

Advertisement

Mais acessadas