Connect with us

ARTIGOS

Coronavírus e ‘fim dos tempos’ segundo o Espiritismo

Published

on

coronavírus

Na busca da fé em um momento tão difícil para a humanidade, buscamos encontrar significados do Coronavírus em nossa existência. O que o Espiritismo diz sobre a pandemia e o chamado ‘fim dos tempos’? Afinal, estamos passando para um mundo de regeneração? Ou seja, estamos deixando para trás o mundo de provas e expiações?

O que o Espiritismo diz sobre o Coronavírus e o ‘fim dos tempos’

‘Sem dúvida é o fim dos tempos. De que as pessoas, por exemplo, não respeitem o outro quando estiverem doentes. Nós vemos muitas vezes nossos irmãos, especialmente os japoneses, utilizando aquelas máscaras e não raro nos caçoamos daquilo. Quando em verdade nós estamos descobrindo que em uma boa parte das vezes esses irmãos usam essa proteção para proteger a coletividade, não espalhando o vírus’, observa o psicanalista André Marouço, da TV Mundo Maior.

‘Então este final dos tempos é neste sentido. Nós precisamos deixar velhos hábitos. Acredita-se que o surgimento desse vírus surgiu por uma questão sanitária de um mercado chinês que vende animais vivos. Se aconteceu dessa forma, haverá mudanças. Uma situação que nos lembra o mundo medieval. Esse mundo precisa acabar’.

O desencarne de bons espíritos

De acordo com o médium Carlos Baccelli, a maioria dos espíritos que morreram por Coronavírus são bons. ‘Pais, mães, avós, avôs’, observa. Além de já terem doenças limitantes para o corpo.

Sobre a possibilidade de uma regeneração do planeta, Baccelli acredita que não seria através de uma pandemia. Ou seja, ‘seria mais abrangente, fazendo um número bem maior de vítimas’, considera.

Coronavírus e nossos dias difíceis

‘Dias difíceis, dias especiais. Porque nos obriga a voltar para casa. Obrigaram-nos a ‘suportar’ a família. Já estávamos desacostumados com a família. Então muitos de nós estão, de alguma forma, levados ao lar e revoltados por estarmos no lar. Então que saibamos aproveitar esse período para acompanhar a infância do nosso filho’, observou o médium Divaldo Franco.

‘Nos escombros desse caos aparente vai sair um novo mundo. A geração do mundo de regeneração. Vai sair a madrugada de eterna primavera, de uma primavera de luz’, completa.

Em conclusão, a pandemia é um momento de transformação para a humanidade, mas não de ‘eliminação’ coletiva. Embora milhares retornem ao mundo espiritual para uma nova jornada.

Ninguém morre sem que a passagem esteja de alguma maneira programada em sua reencarnação. Ou seja, o espírito precisava passar por isso em sua caminhada de evolução.

Como resultado, a harmonia da vida como um todo, no céu e a na terra.

Continuar Leitura
Advertisement  
Advertisement

Facebook

Advertisement

Mais acessadas