Connect with us

ARTIGOS

Como melhorar relações familiares complicadas?

Published

on

Como melhorar relações familiares complicadas?

DANIEL POLCARO, do Quer um conselho?

Quantas histórias em uma só rua, em um só prédio! Quantas pessoas com históricos diferentes, vivendo alegrias, tristezas, momentos divinos, momentos de dor profunda e aprendizado…

Cada um sabe a família que tem e nos cabe exercer uma atitude sempre pacifista, não alimentando brigas e discussões, compreendendo que nossa visão nem sempre será aceita pelo outro.

E saber conviver justamente com essa diferença, mantendo o diálogo amigável, é o melhor caminho para vivermos minimamente bem e evoluirmos nesse ambiente que nós mesmos escolhemos.

Discussões e brigas de todas as vertentes no ambiente familiar são resultados de duas ou mais partes que não se colocam no lugar do outro e nem mesmo conseguem manter um diálogo simples.

Diálogo e serenidade para melhorar as relações familiares

Quem alimenta a serenidade e sempre mantém um diálogo com a outra parte da situação consegue se ferir menos e em muitos casos aquela ferida se cicatriza, a cura floresce.

Tente diferente de agora em diante, se colocando no lugar do outro e usando essa atitude pacifista, não sendo mais uma parte que tenta colocar mais ‘lenha na fogueira’.

Dessa maneira mudamos nossa vibração e muita energia negativa, até mesmo vinda de vidas passadas, não são capazes de nos atingir e nos prejudicar em outras áreas da nossa vida.

Cada um é um mundo por si só

Compreenda que a visão do outro é resultado das experiências, traumas e vivências pessoais, assim como você é assim hoje, pensa dessa maneira, vive dessa maneira, justamente pelo caminho que percorreu.

Não compare a sua sabedoria, seu conhecimento, sua opinião com a do outro. São caminhos distintos que cada um percorreu – e nenhum deles poderia ser diferente para a caminhada espiritual aqui na Terra.

André Luiz nos aconselha, por meio da mediunidade de Chico Xavier, que ‘os parentes são obra de amor que o Pai Compassivo nos deu a realizar. Ajudemo-los, através da cooperação e carinho, atendendo os desígnios da verdadeira fraternidade. Somente adestrando paciência e compreensão, tolerância e bondade, na praia estreita do lar, é que nos habilitaremos a servir com vitória, no mar alto das experiências’.

 

Continuar Leitura
Advertisement  
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisement

Facebook

Advertisement

Mais acessadas