Connect with us

ARTIGOS

Como está a vibração do seu perispírito?

Published

on

perispírito

ESPIRITISMO NA PRÁTICA

No Espiritismo nós encontramos a menção da palavra Perispírito, mas, afinal de contas, o que esse perispírito?

Nesse artigo iremos comentar sobre o tema em questão, do ponto de vista de Allan Kardec e das instruções dos Espíritos Superiores. O termo perispírito surge já na introdução da obra básica: “O Livro dos Espíritos”, no tópico sexto da Introdução, que diz:

O laço ou perispírito que une o corpo e o Espírito é uma espécie de envoltório semi-material. A morte é a destruição do envoltório mais grosseiro, o Espírito conserva o segundo, que constitui para ele um corpo etéreo, invisível para nós no estado normal, mas que pode, acidentalmente, tornar-se visível e mesmo tangível, como ocorre no fenômeno das aparições.

Kardec nos revela, nesta instrução que, o Espírito possui corpos de manisfestação que vibram em diferentes planos da materia universal, ou seja, o períspirito é uma matéria sutil vibrando em outra frequência, mas que não é considerada matéria como a conhecemos, por que vibra em outra frequência e por isso não a conseguimos ver, se ser pelo veículo da mediunidade.

Este envoltório ou laço está presente quando encarnamos e se mantém intacto quando desencarnamos, pois o que morre é a matéria grosseira, ou seja, o corpo físico, no entanto, após o desencarne o perispírito será o principal veículo de manifestação mais grosseira do Espírito.

Quando, pela mediunidade da visão do mundo espiritual, enxergamos as entidades espirituais que nos cercam, o correto seria que nós estamos vendo os perispíritos e não os Espíritos propriamente dito.

A constituição deste envoltório, se dá, quando o Espírito adentra um mundo, pois o perispírito da Terra terá constituição diferente ao de Marte, de Júpiter, ou qualquer outro mundo, isso ocorre devido as características particulares destes mundos.

Portanto, um ser de outro mundo ao entrar na Terra, para se fazer visível em qualquer uma das dimensões existentes na Terra, necessitará envolver-se dos fluídos da Terra para modelar o seu perispírito apropriado para a Terra. Veja a pergunta 94 e sua resposta:

94 – De onde o Espírito toma o seu invólucro semi-material?
– Do fluido universal de cada globo. Por isso, ele não é o mesmo em todos os mundos. Passando de um mundo para outro, o Espírito troca seu envoltório, como mudais de roupa.

– Assim, quando os Espíritos que habitam mundos superiores vêm entre nós, tomam um perispírito mais grosseiro?
– Já o dissemos: é preciso que eles se revistam da vossa matéria.

Mas qual é a verdadeira função do perispírito quando encarnado? Na obra básica “O Livro dos Espíritos”, nos fala que o perispírito é o elo de comunicação do Espírito para gerenciar e manifestar a sua vontade perante o corpo físico.

Durante a vida, o Espírito se liga ao corpo por seu envoltório semimaterial ou perispírito.” Comentário de Kardec a resposta da questão 155.

Em complemento a esta questão proposta por nós podemos encontrar mais instruções na obra “O Livro dos Médiuns”.

O perispírito é o invólucro material, fluídico, do Espírito, que serve de ligação entre este e o corpo durante a encarnação. Para os Espíritos desencarnados é o agente pelo qual eles se comunicam com os homens e constitui para eles uma espécie de corpo sutil que tem a forma de sua última encarnação.” (O Livro dos Médiuns, item 51.)

O perispírito é o intermediário de todas as sensações que o Espírito percebe, e pelo qual ele transmite sua vontade ao exterior e age sobre os órgãos. Para servir-nos de uma comparação material, é o fio elétrico condutor que serve para a recepção e para a transmissão do pensamento.” (O Livro dos Médiuns, item 54.)

Na resposta da questão 186, os Espíritos Superiores nos revelam que o perispírito “evoluí” vibratóriamente, até chegar um estado sutil, e neste estado o Espírito não precisará mais reencarnar, acompanhe a questão 186 e a sua resposta:

186 – Há mundos onde o Espírito, cessando de habitar corpos materiais, só tenha por envoltório o perispírito?

– Sim, e esse próprio envoltório torna-se tão etéreo que, para vós, é como se não existisse; é o estado dos Espíritos puros.

Continue Reading
Advertisement  
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisement

Facebook

Advertisement

Receba nossas postagens!

Clique e se inscreva!

Mais acessadas